CONTATO

LOCALIZAÇÃO

CONECTE-SE

Dúvidas, sugestões ou informações: contato.fudlc@gmail.com

INFORMAÇÕES SOBRE O AMBULATÓRIO DE CURA ESPIRITUAL -  pelo Whatsapp:

Cris Schu (61)99297-3008 ou

Christine (61)99202-7227​ 

DEMAIS INFORMAÇÕES:

Carla Costa

(61) 98130-3099 (Whatsapp)

Chácara Aruanda:

SMPW Quadra 13, Conjunto 2, Chacara 40D

Park Way - BRASÍLIA - DF

  • Grey Facebook Icon
  • Grey YouTube Icon
Please reload

Posts Recentes

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Posts Em Destaque

AS SETE LÁGRIMAS DE UM PRETO VELHO

July 17, 2017

 

 

Num cantinho de um terreiro, sentado num banquinho, fumando o seu cachimbo um triste Preto Velho chorava. De seus olhos molhados, esquisitas lágrimas desciam-lhe pela face e... Foram sete.

A Primeira... A estes indiferentes que vem no Terreiro em busca de distração, para saírem ironizando aquilo que suas mentes ofuscadas não podem conceber;

A Segunda... A esses eternos duvidosos que acreditam, desacreditando, na expectativa de um milagre que os façam alcançar aquilo que seus próprios merecimentos negam;

A Terceira... Aos maus, aqueles que somente procuram a umbanda em busca de vingança, desejando sempre prejudicar ao semelhante;

A Quarta... Aos frios e calculistas, que sabem que existe uma força espiritual e procuram beneficiar-se dela de qualquer forma, e não conhecem a palavra gratidão;

A Quinta... Chega suave, tem o sorriso, o elogio da flor dos lábios, mas se olharem bem seu semblantes verão escrito: creio na Umbanda, nos teus Caboclos e no teu Zambi, mas somente se resolverem o meu caso ou me curarem disto ou daquilo;

A Sexta... Aos fúteis, que vão de centro em centro, não acreditando em nada, buscam aconchego, conchavos e seus olhos revelam um interesse diferente; 

- A sétima filho, notas como foi grande ? Notou como deslizou pesada ? Foi a última lágrima. Aquela que vive nos 'Olhos' de todos os Orixás e de todas as entidades. Fiz doação desta, aos Médiuns. Aos que só aparecem no Terreiro em dia de festa. Aos que esquecem de suas obrigações. Aos que esquecem que existem tantos irmãos precisando de caridade, tantas 'crianças' precisando de amparo. Da mesma caridade e do mesmo apoio que eles próprios, um dia aqui vieram buscar.."

 

Obs.: Desconhecemos o autor, mas a leitura é excelente, então vale a postagem.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga
Please reload

Procurar por tags
Please reload